Translate

Receba por e-mail nossas publicações

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Oniomania


CONSUMIDORES COMPULSIVOS: COMO IDENTIFICAR

Roupas, sapatos, bolsas, maquiagem. Como todos sabem, mulher adora fazer umas comprinhas. Na sociedade atual, comprar é um ato tão comum, que poucos percebem quando a atitude está fora de controle. Sim, as ingênuas visitinhas a shopping centers podem virar um distúrbio muito sério chamado “Oniomania”.

A Oniomania, doença que atinge milhares de brasileiros, é o ato de comprar por compulsão, pelo simples prazer de comprar, não importando o que está sendo comprado. Os sintomas, geralmente, são ansiedade e depressão. A pessoa simplesmente tem que gastar e não consegue se controlar até que faça a compra.

A doença tem se tornado mais comum por conta do aquecimento da economia brasileira, que trouxe a facilidade do crédito ao consumidor. Esta facilidade traz muitas vantagens, como as compras parceladas e a realização de projetos sonhados durante muito tempo. No entanto, para quem sofre deste mal, o benefício se torna perigoso.

Hoje em dia, todas as grandes lojas oferecem cartões próprios, que podem ser adquiridos facilmente. O acesso a tanto crédito cria uma ilusão em relação ao poder de compra e ao dinheiro que realmente se tem. Na maioria das vezes, o limite oferecido é muito mais alto do que aquele que você pode pagar e, a disponibilidade de tantos cartões torna o controle da compulsão ainda mais difícil.

Para muitos, comprar é um ato de prazer e merecimento. Dessa forma, fica difícil perceber quando uma simples comprinha pode ser um distúrbio mais sério. Segundo a psicóloga Eliane Dominguez, é difícil mensurar em números quando os gastos estão no limite de serem considerados anormais, ou seja, quando indicam a doença: “Cada um tem um bolso ou uma necessidade de compra diferente. O distúrbio começa quando problemas começam a surgir, sejam eles financeiros ou pessoais. Na maioria das vezes, o problema acaba sendo financeiro e gera problemas nas famílias.”

De acordo com Eliane, normalmente os pacientes têm algumas características de personalidade parecidas, como a desenvoltura, a agilidade e a inteligência. Ela afirma ainda que nem sempre as compras são motivadas por lacunas emocionais. Muitas vezes, são pessoas bem sucedidas emocionalmente e profissionalmente, que tentam preencher algo que não identificam o que é com as compras.

Os tratamentos para a Oniomania são, basicamente, a terapia individual ou a em grupo. A terapia em grupo existe por meio dos “Devedores Anônimos”, que seguindo a base dos 12 passos e das 12 tradições, visa tratar os pacientes através das experiências de outros compulsivos. Em ambos os tratamentos, o primeiro passo é admitir a doença. Dependendo do tratamento escolhido é possível até o uso de medicamentos controlados para amenizar alguns sintomas.

A Publicitária Raquel Stein, uma compradora compulsiva que conseguiu retomar as finanças dá a dica: Engane a sua mente. Se achar alguma coisa que quer comprar, finja que vai primeiro em casa para pensar, e, se decidir voltar para comprar, se for o caso, reserve a mercadoria. Como, na maioria das vezes, é apenas um ato impulsivo, quando você chegar em casa não vai nem lembrar o que era.

Nenhum comentário:

Postar um comentário